29/10/2008

Alcanena contesta localização de novo posto da GNR


O presidente da Câmara Municipal de Alcanena, Luis Azevedo (ICA) está preocupado com o anúncio da construção do novo posto da GNR feito recentemente pelo Ministro da Administração Interna, Rui Pereira, em resposta a um requerimento sobre o assunto feito pela deputada socialista Fernanda Asseiceira, que é também vereadora na Câmara de Alcanena.
Há um erro com a construção do quartel no sítio previsto, fora do centro do concelho. A localização não traz nenhum benefício nem serve os interesses da população”, referiu Luis Azevedo esta segunda-feira, 27 de Outubro, durante a última reunião de executivo camarário.
O autarca informou ter exposto estas suas dúvidas numa carta enviada em Setembro, ao Ministro da Administração Interna, missiva que ainda não encontrou resposta. “Não estou contra a construção de equipamentos novos em Alcanena, como acusam os socialistas, mas prefiro não ter um quartel novo e ter um, no local que indiquei, que ofereça dignidade e segurança à população”, afiançou.

Recorde-se que o Governo prevê lançar o concurso para a construção do novo posto da GNR de Alcanena no decorrer de 2009, possivelmente ainda no primeiro semestre. O finaciamento da obra, na ordem dos 350 mil euros, foi garantido no âmbito do do Plano de Investimentos e Despesas para o Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC) que integra o Orçamento de Estado 2008. Com o seu pedido, Fernanda Asseiceira viu ainda ser-lhe garantida a colocação de mais guardas no posto de Alcanena, logo que concluída a formação do curso no último trimestre deste ano. O contingente já havia sido reforçado recentemente com mais três elementos. O quartel chegou a ter 25 efectivos, tendo actualmente 17.
Mais desenvolvimentos na edição semanal do Jornal O Mirante.
Publicado no "O MIRANTE"

3 comentários:

Anónimo disse...

Que não fossem BURROS!!!!

A GNR ficava bem era onde estavam os Celeiros, umas obras e tal e ficava 5 estrelas no centro de Alcanena.

Mas não, tinham que deitar tudo abaixo e fazer lá aquela "coisa" a que chamam museu...

Dos curtumes??? quero ver como vão lá meter as máquinas com 4 metros de altura, quero ver...

Muito fraquinhos e muito pequeninos das ideias.

pm disse...

BURROS ?
Burros somos nós e todos os que pagam impostos.

Aquela "coisa" a que chamam museu custou ao concelho 1650 mil euros + equipamentos, e dava para construir quase 5 postos da GNR iguais ao que o estado pretende construir em Alcanena.

Anónimo disse...

tudo é necessário. O problema de facto é a localização!!!!!

O Museu deveria ser numa fábrica desactivada...